14 de abril de 2017

Perfume

Hoje eu vou passar perfume
Misturar outros aromas aos cheiros meus
Aos já conhecidos por teus sentidos
Quero um olor novo e indistinto
Capaz de atravessar distâncias
E te carregar para dentro de mim







9 de abril de 2017

As penas

Em tão poucas letras pode tanto dizer
Contrição, dor, peso, castigo
Coisas que gente não gosta
E tem leveza, maciez, voo, escrita
Coisas que gente acolhe feliz
Podem ser hoje uma coisa ou outra
Amanhã pode ser diferente
Palavra miúda, tantos significados
Pena de quem se sabe só uma coisa


25 de fevereiro de 2017

Lá e cá

Tu és feito corda bamba
Mas, de um jeito diferente
Nas pontas é que me desequilibras
Nas polaridades que eu perco o passo
Equilibro mesmo é meio do teu lá e cá


14 de fevereiro de 2017

Mergulhos

Encanto é quando em tempos sem tempo
Sem bússola, instrumentos ou cartas
Tu vens e em mim navegas
E te demoras a brincar na superfície
Como se eu fosse mar e convés
Onde tu te deixas em manhãs de preguiça
Em noites pretas de lua escondida
E sem aviso mergulhas bem fundo
Para lá encontrares a minha leveza


Pintura: Pablo Romero

14 de janeiro de 2017

Voejantes

Escrevo agora
Nesse momento de borbulhas
Devo responder às urgências
Sem pressa, mas sem me demorar 
Pode calhar de as palavras fugirem
Elas, por vezes, são ágeis nisso
Escapam pelas frestas do pensar
Escoam e vão dar no mar
Afundar nas profundezas minhas
Lá ficar feito nau perdida
Afogar-se em um silêncio reto
Mas, prefiro que elas ganhem ar
Que voejem por aí, se espalhem
Mesmo que uma ou outra se perca ao voar
Sei que as que de fato importam
 Saberão onde chegar


Pintura: Rowena Murillo