4 de maio de 2018

O silêncio e a palavra

O silêncio encontrou a palavra

A palavra para ele falava
E ele, quieto, a observava

Dele ela queria sinais
Mas, eu os dou, ele pensava

O silêncio do seu jeito falava
E a palavra do seu jeito escutava

E assim souberam o que realmente importava
Que só no silêncio que se ouve a palavra 
E que nesse abraço a dor se calava


Pintura: Judy Mackey

1 de maio de 2018

Pincéis

Se artista fosse pincéis na mão eu teria
E com cores ainda não conhecidas teu corpo pintaria
Que fique claro que em teu corpo não seria
Numa tela o momento eu perpetuaria
O instante do teu prazer para sempre guardaria


Pintura: Leonid Afremov 

Primeiras Palavras

Prefiro as primeiras palavras
Aquelas do nascer dos dias 
E as que pedem benção à lua 
Gosto das que inauguram as exclamações 
E das que dão espaços para às dúvidas 
Para deixar as certezas em suspenso 
Por saberem que não são últimas 
Apenas fingem o findar das coisas
Para que se possam ter outros começos


Pintura: Kari Sagal Allgire


10 de dezembro de 2017

Descompassos


Vou te tirar para dançar
Intuo que aceitarás a mão estendida
Minha mão meio hesitante meio decidida
Que treme toda quando está a te tocar

Vou te tirar para dançar
Sinto que sentirás no meu corpo o frêmito
E que me abraçaras para me acalmar as ânsias 
E dos descompassos nem te importar

Vou te tirar para dançar
Rodopiar contigo num mundo escondido
Num tempo nosso e quiça desmedido
E lá errar os passos sem querer disfarçar

Vou te tirar para dançar
Liberar um pouco das emoções contidas
Não me importar com rodopios incertos
Deixar [um pouco] a vida sair do lugar


Pintura: Max Bohm

13 de outubro de 2017

Chão

Hoje eu quero te desconcentrar
Deixar-te das coisas sem noção
Tirar-te do eixo, rodopiar-te
Sem os pés plantados fazer dos sonhos o chão


Pintura: Brajmohan Arya